quinta-feira, 5 de maio de 2011

PARA REFLETIR

Pausa no diário de viagem, infelizmente mais longa do que eu gostaria. Mudança de planos e urgência em resolver o maior dos galhos em pouco tempo. Eu gosto de limonadas mesmo. Vou ter que ficar sem postar por um tempo.
Daí que uma dessas "coincidências" da vida me levou à essa matéria da revista Vida Simples, não é nada auto-ajuda, mas eu achei interessante a seguinte frase:

"Se você quiser fazer Deus morrer de rir, é só contar a Ele sobre seus planos". 


Bom, Ele deve estar rolando de rir de mim nesse momento, mas olha só que legal, fazer Deus rir não é pra qualquer um não!hahahahaha! 
Eu adoro pensar que é legal rir de si mesmo, deve ser porque eu faço piada (INFAME - estou falando de trocadilhos, não de vulgaridade) de tudo. Segundo o Mon Cher nem todo mundo tem sensibilidade para entender piadas infames, mas algumas pessoas desenvolvem essa habilidade com o passar do tempo, outras não. 
Mas a teoria dele continua com uma professia...segundo a qual existe o escolhido, aquele que nascerá com o Dom da infamidade, o escolhido cairá de cara no chão e quebrará o nariz inúmeras vezes (e rirá disso, claro), desenvolvendo sinusite, renite e todas as ites que puderem atingir o nariz, e como prova da existência da professia há uma gravura em formato de nariz em uma pedra numa região longínqua.
E adivinhem quem é The Choosen One? Quebrei o nariz diversas vezes caindo de árvores ou de qualquer outro lugar com altura suficiente para tanto, eu gostava de desafiar a gravidade e pagava o preço da minha insolência. Claro que toda a professia em si já é uma grande piada infame, maaaas...de professia não se foge, né Norns? Cá estou fazendo mais um trocadilho infame! 
Fato é que seja Deus(es), Maktube, Norns, Fiandeiras, Oráculos, Energia do universo e, principalmente, Murphy, sempre existem forças superiores a nós prontas a pôr por terra os nossos planos. E daí fazer o que?


(  ) Chorar e espernear reclamando do mundo? 
(  ) Ter uma crise de pânico? 
(  ) Fazer uma piada infame e rolar de rir? 


Eu fico com a 3ª opção, claro. Pelo teor do post nem preciso explicar, mas eu falo pelos cotovelos para ser mais convincente: para chorar você gasta muito mais músculos do que para rir e envelhece mais rápido, rir - além de te ajudar a se manter jovem - ajuda a se recuperar em momentos de adversidade - taí a Terapia do riso pra provar. Minha irmã teve câncer na infância e uma das coisas mais marcantes para ela foram as pessoas que iam contar história, fazer brincadeiras e doar brinquedos para as crianças que estavam em tratamento, ou seja, momentos em que ela ficava feliz e sorria, A Terapia do riso funciona!
O pior é que o propósito do post era ser reflexivo, mais um FAIL - você está fazendo isso errado! do blog (tá virando tradição) -  se bem que ao meu modo acho que instiguei a pensar não?
Foto tirada  ao lado da escultura da poeta Gabriela Mistral. Na Plaza La Sebastiana que fica próxima à casa homônima de Neruda em Valparaíso no Chile.  Pensei em ilustrar o post com O Pensador, mas quis mostrar o que os aguarda no Diário de viagem sobre o Chile.


Petitinha, a pensadora, e nem sou Gabriela.

Um comentário:

Ju disse...

Amiga,
obrigada!
Não sei se já te disse isso alguma vez, mas tenho por vc imensa admiração, e é só ouvi-la - ou ler seu blog como agora - que me encho de ânimo e inspiração. Sei que nem chego perto de ter essa tua garra, mas só de saber que concretamente uma baixinha, novinha é capaz de tanto, sinto-me encorajada a ousar e seguir também.
Outra coisa: lembra da sua decepção ao ver que as pessoas que para você eram um exemplo se mostraram umas bruxas? Naquele dia cheguei a uma conclusão: pra que querer se espelhar neles? Amigos também estão aqui para ser exemplo e, o que melhor, suporte. Não sou grande coisa, mas saiba que não pretendo decepcioná-la.
Valeu por mais essa dica, mana. Vamos fazer uma piada infame e rolar de rir! \o/ Tô contigo nessa.
s2